"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

#202 O Senhor e' o meu pastor



Leitura: João 10; Salmo 23
Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=8OOPmvn1F0g

O Salmo 23 diz que "o Senhor é o meu pastor; nada me faltará". Muita gente saboreia cada sílaba do "nada me faltará", mas passa por alto "o Senhor é o meu pastor". A última coisa que nossa natureza caída em pecado deseja é ter o Senhor como Pastor.

Nós naturalmente queremos ser pastores de nós mesmos, buscando aquilo que nós achamos que precisamos. Mas é o Pastor quem conhece as reais necessidades de suas ovelhas, e é ele que deve decidir qual pasto é verde e qual água é tranquila.

O Pastor não empurra suas ovelhas, mas as guia mansamente. Ele faz isso por veredas da justiça, e não por caminhos ilícitos ou atalhos obscuros. A frase "por amor do seu nome" indica que é a sua reputação que está em jogo. A segurança da ovelha não está no sustento que o Pastor não deixa faltar, mas em ser guiada por quem tem uma reputação a zelar.

A ovelha tem sua cabeça ungida com azeite, figura do Espírito Santo, e seu cálice transborda. A Bíblia diz que o vinho alegra o coração do homem, portanto um cálice que transborda fala de uma alegria maior do que podemos conter. A vara e o cajado do pastor são instrumentos que tanto servem para afugentar o lobo, como para disciplinar, guiar e resgatar a ovelha.

Repare que alimento, descanso, direção e refrigério são coisas transitórias. Além disso, mesmo que o Pastor prepare uma mesa para cada ovelha como prova de sustento e comunhão, existem inimigos em redor. Trata-se de um cenário hostil, onde a ovelha convive com necessidades e perigos, enquanto é apascentada por esse grande Pastor.

O maior inimigo neste cenário é a morte, mas aquele que tem o Senhor como Pastor não teme mal algum ao passar pelo tenebroso vale que o leva para fora das pastagens provisórias desta vida. A ovelha sai daqui com a certeza de que bondade e misericórdia lhe seguirão e que habitará na Casa do Senhor para sempre.

Temos, portanto, um campo transitório onde a ovelha é pastoreada, um vale tenebroso com uma morte que já não é temida e um futuro brilhante e eterno na casa do Senhor. É a casa do Senhor, e não o capim daqui, que a ovelha deve almejar. Mas quem é a ovelha?

Embora o Salmo 23 seja usado como amuleto em Bíblias de decoração, suas promessas só valem para quem tem o Senhor como Pastor. Se você não creu no Salvador crucificado do Salmo 22 - se os seus pecados não estiveram sobre ele quando foi abandonado por Deus na cruz - o Salmo 23 não é para você.

Nos próximos 3 minutos vamos descobrir o tamanho da herança reservada àqueles que têm o Senhor como Salvador e Pastor.

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

#201 O Pastor e' morto



Leitura: João 10; Salmo 22
Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=2q_6rSFueoM

No capítulo 10 do evangelho de João encontramos Jesus, o "bom Pastor". A profecia que fala deste caráter do Pastor está no Salmo 22, onde ele é visto morrendo por suas ovelhas numa cruz. Para entender melhor o que vou dizer aqui, sugiro que leia o Salmo 22 na íntegra.

O Salmo começa com um brado desesperado: "Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?". Quem é esse desamparado de Deus, descrito aqui como motivo de zombaria do povo, sofrendo dor e sede entre malfeitores, com mãos e pés traspassados e tendo suas vestes sorteadas? Compare este Salmo com o relato da crucificação nos evangelhos e terá uma visão mais ampla de Jesus sendo crucificado.

Mil anos depois do Salmo 22 ter sido escrito, Jesus deu o mesmo brado de desespero e abandono numa cruz. Durante três horas, ele foi o alvo de toda a indignação dos homens pelo único crime de ser perfeito. Por não suportarem conviver com alguém sem pecado, os homens o abandonaram ali.

Então, aquele que não conheceu pecado, foi feito pecado por nós, e o mundo ficou envolto em trevas. Durante três horas Jesus foi alvo de toda a indignação de Deus, ao levar sobre o seu corpo os nossos pecados. Depois de abandonado pelos homens, agora era a vez de Deus abandoná-lo ali, por não suportar relacionar-se com alguém carregado de pecados.

No Salmo 22 o crucificado lembra que Israel jamais foi abandonado por Deus. Isto também é verdade em relação a qualquer ser humano. Deus não tem prazer na morte do ímpio, mas espera que ele se converta. Nenhum ser humano, por mais ímpio que seja, é abandonado por Deus. Até seu último suspiro Deus está ao seu lado aguardando que se converta de seu pecado.

Prova disso é o bandido arrependido ao lado de Jesus. Antes de morrer ele ouviu palavras que lhe asseguravam a entrada imediata no Paraíso. No entanto, naquela mesma cena o próprio Jesus foi abandonado por Deus. O injusto ladrão só podia ser recebido por Deus se o justo Jesus morresse abandonado. No livro de Lamentações o profeta Jeremias expressa os sentimentos do Messias com estas palavras:

"Eu sou o homem que viu a aflição causada pela vara do seu furor. Ele me guiou e me fez andar em trevas e não na luz. Deveras fez virar e revirar a sua mão contra mim o dia todo... Ainda quando grito e clamo por socorro, ele exclui a minha oração". Lm 3:1-8

Hoje sabemos que Jesus não permaneceu morto, mas ressuscitou. No mesmo Salmo 22 ele chama aqueles que foram salvos por ele de "irmãos" e promete estar no meio da congregação de seus "irmãos" louvando a Deus juntamente com eles. Nos próximos 3 minutos encontraremos o "grande Pastor" no Salmo 23, agora ressuscitado e cuidando de suas ovelhas.

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.