"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

Carregando...

#318 As gravidas se encontram



Leitura: Lucas 1:39-45
Vídeo: http://youtu.be/H-mRUa5jxD0

Maria, grávida de Jesus, faz uma visita a Isabel, grávida de João Batista. O encontro faz com que o bebê no ventre de Isabel fique agitado. Esta, cheia do Espírito Santo, começa a salmodiar e a bendizer Maria e o bebê em seu ventre. Aqueles mais familiarizados com a Palavra de Deus sabem que uma das consequências de se estar cheio do Espírito é falar "com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando e louvando de coração ao Senhor" (Ef 5:19).

Duas coisas chamam a atenção nas palavras de Isabel. A primeira é que ela chama Maria de "mãe de meu Senhor". Isabel reconhece que Jesus, ainda no ventre de Maria, é o Messias prometido a Israel. Maria passou a ser a mãe de Jesus quando ele foi concebido em carne no seu ventre. Apesar de Jesus ser Deus, em nenhum lugar na Bíblia você verá Maria sendo chamada de "mãe de Deus". Chamar Maria de "mãe de Deus" é o mesmo que dizer que Deus não existia antes de Maria.

"Feliz é aquela que creu que se cumprirá aquilo que o Senhor lhe disse" (Lc 1:45) -- diz Isabel. Talvez ela esteja apontando o contraste entre a fé de Maria e a incredulidade de seu marido Zacarias, que ficou mudo por não acreditar no que o anjo lhe havia dito. Maria, ao contrário, creu e isto faz com que nos próximos versículos a sua boca se abra em louvor e adoração a Deus.

Uma das consequências da fé é a boca se abrir em testemunho, louvor e adoração. Você não se torna cristão por falar de Cristo, mas fala de Cristo por ser cristão. O apóstolo Paulo diz em sua segunda carta aos coríntios: "Cri, por isso falei. Com esse mesmo espírito de fé nós também cremos e, por isso, falamos, porque sabemos que aquele que ressuscitou ao Senhor Jesus dentre os mortos, também nos ressuscitará com Jesus" (2 Co 4:13-14).

O primeiro passo que você deve dar para ser salvo é falar com Deus, confessando sua condição de pecador e pedindo por salvação. Não por seus próprios méritos, sua caridade ou boas obras, mas confiando que Jesus pagou na cruz por todos os pecados que você cometeu e cometerá até o fim de sua vida aqui. Você deve reconhecer que Jesus é, Senhor, dono absoluto do seu ser. Paulo expressa isso assim: "Se você confessar com a sua boca que Jesus é Senhor e crer em seu coração que Deus o ressuscitou dentre os mortos, será salvo. Pois com o coração se crê para justiça, e com a boca se confessa para salvação" (Rm 10:9-10).

Não deixe de fazer isso já, ou você não irá entender por que nos próximos 3 minutos Maria dirá que é pecadora e necessitada de um Salvador.

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.