"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

Carregando...

#659 Jesus Jeova'


Leitura: Marcos1:1-8

Além de não trazer uma genealogia, como é normal no caso de um servo, tudo no Evangelho de Marcos aponta para aquele que “embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens.” (Fp 3:6-7). Aqui não existe um relato detalhado do nascimento de Jesus e nem da homenagem prestada pelos sábios do Oriente. É um Evangelho breve e sem grandes diálogos, que é o que se espera de um Servo que mais faz do que fala. Por isso você encontra aqui mais ações do que ensinos. Um versículo resume o espírito deste Evangelho: “O próprio Filho do Homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos”. (Mc 10:45).

O autor deste Evangelho é também um exemplo de como Deus escolhe o mais improvável servo para ser útil aos seus propósitos. Quem escreve é o mesmo João Marcos mencionado em Atos 12:12, que falhou em sua carreira de discípulo ao se tornar o pomo de discórdia entre Barnabé e Paulo no incidente de Atos 15:36-40. Mas Deus, em sua infinita graça e misericórdia, nos mostra um Marcos restaurado em 2 Timóteo 4:11, quando Paulo escreve a Timóteo a seu respeito, dizendo: “Traga Marcos com você, porque ele me é útil para o ministério.” Um servo contrito foi quem Deus escolheu para ser o autor do Evangelho do Servo sofredor.

Mas, enquanto olhamos para Jesus como Servo neste Evangelho, somos surpreendidos pelas profecias que Marcos utiliza para apresentar a missão de João Batista: “Enviarei à tua frente o meu mensageiro; ele preparará o teu caminho — voz do que clama no deserto: Preparem o caminho para o Senhor, façam veredas retas para ele”. (Mc 1:2-3). As citações são de Malaquias 3:1 e Isaías 40:3, e dizem explicitamente que a missão do mensageiro João Batista seria a de preparar “o caminho de Jeová”.

Portanto, ao acompanhar o humilde Jesus neste Evangelho tenha em mente que ele é o mesmo Jeová, cuja vinda Isaías previu com estas palavras: “Assim diz Jeová, o Rei de Israel, o seu Redentor, o Jeová dos Exércitos: Eu sou o primeiro e eu sou o último; além de mim não há Deus.” (Is 44:6). Jesus, que é Redentor e Rei, mais tarde diria a João em Apocalipse 1:17: “Não tenha medo. Eu sou o primeiro e o último”. E Paulo, em seu ‘evangelho explicado’, que é a carta aos Romanos, usaria a mesma expressão do profeta Joel para falar de Jesus: “Todo aquele que invocar o nome do Jeová será salvo” (Jl 2:32; Rm 10:13).

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.