"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

Carregando...

#667 Bajuladores e bajulados


Leitura: Marcos1:21-22

“Eles foram para Cafarnaum e, assim que chegou o sábado, Jesus entrou na sinagoga e começou a ensinar. Todos ficavam maravilhados com o seu ensino, porque lhes ensinava como alguém que tem autoridade e não como os mestres da lei.” (Mc 1:21-22). Tenha sempre em mente que “sinagoga” não é uma igreja, templo ou denominação. Sinagogas eram simplesmente escolas de judaísmo aonde as pessoas iam para ler, ouvir e estudar as Escrituras. Os Evangelhos retratam o dia-a-dia de Jesus, um judeu, com discípulos judeus, vindo pregar a judeus. A Igreja só teria início após a morte, ressurreição e ascensão de Jesus à glória.

No episódio anterior vimos Jesus chamando seus discípulos para servirem a Deus, mas é fácil um servo de Deus se desviar e cair em pecado quando passa a ser bajulado. Você se lembra do episódio anterior, quando os discípulos “deixaram as suas redes e o seguiram” (Mc 1:18)? Provérbios 29:5 diz que “quem adula seu próximo está armando uma rede para os pés dele”. Portanto fuja da rede dos bajuladores, e se você for do tipo bajulador de servos de Deus, é melhor cuidar de sua língua antes que caia. O salmista não usa de palavras muito agradáveis em sua súplica: “Que o Senhor corte todos os lábios bajuladores” (Sl 12:3).

Tanto o que bajula como o bajulado devem se lembrar do rei que foi castigado com a morte ao deixar seu ego se inflar pela bajulação de seus admiradores. Em Atos 12:21-23 diz que “no dia marcado, Herodes, vestindo seus trajes reais, sentou-se em seu trono e fez um discurso ao povo. Eles começaram a gritar: ‘É voz de deus, e não de homem’. Visto que Herodes não glorificou a Deus, imediatamente um anjo do Senhor o feriu; e ele morreu comido por vermes.” (At 12:21-23).

O que impressiona as pessoas na sinagoga é que Jesus ensina com autoridade, e não como os mestres da Lei. Estes são chamados sete vezes de “hipócritas” no capítulo 23 de Mateus , e é fácil entender a razão. Jesus explica que “eles fazem questão de andar com roupas especiais, de receber saudações nas praças e de ocupar os lugares mais importantes nas sinagogas e os lugares de honra nos banquetes.” (Mc 12:38-39). Conhece algum clérigo assim? Para o discípulo de Cristo o modelo é outro. Ele diz: “Quem quiser tornar-se importante entre vocês deverá ser servo; e quem quiser ser o primeiro deverá ser escravo de todos. Pois nem mesmo o Filho do homem veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate por muitos". (Mc 10:43-45).

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.