"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

Carregando...

#679 Voce ja' abriu a porta?



Leitura: Marcos 2:1-2

Jesus volta a Cafarnaum. “O povo ouviu falar que ele estava em casa. Então muita gente se reuniu ali, de forma que não havia lugar nem junto à porta; e ele lhes pregava a palavra” (Mc 2:1). Na mesma cidade ele já tinha libertado um homem possesso e curado a mãe de Pedro, além de “muitos que sofriam de várias doenças e também expulsou muitos demônios” (Mc 1:30-34). De volta a Cafarnaum, ele irá curar um homem aleijado e perdoar seus pecados, causando indignação nos fariseus.

Se vivesse naquela época talvez você gostaria de ter morado em Cafarnaum, cidade tão privilegiada por sinais, curas e libertações. Será? Mais tarde Jesus iria dizer daquela cidade: “E você, Cafarnaum: será elevada até o céu? Não, você descerá até ao Hades! Se os milagres que em você foram realizados tivessem sido realizados em Sodoma, ela teria permanecido até hoje. Mas eu lhes afirmo que no dia do juízo haverá menor rigor para Sodoma do que para você". (Mt 11:23).

Todo privilégio traz consigo a responsabilidade. Se hoje você tem livre acesso à Palavra de Deus e pode escutar o evangelho em público, sem temer ser preso ou linchado como em alguns países islâmicos, budistas e hinduístas, saiba que Deus irá também cobrar de você a razão de não ter crido em Jesus. O Senhor estabeleceu um princípio em Lucas 12:48, que é: “A quem muito foi dado, muito será exigido; e a quem muito foi confiado, muito mais será pedido”. Isto nos fala de responsabilidade.

A confiança de Cafarnaum, de que seria “elevada até o céu” só por ter sido privilegiada com os milagres de Jesus, seria fatal. Até Sodoma, que virou sinônimo de pecado e abominação, é vista como menos culpada, pois se os milagres realizados em Cafarnaum “tivessem sido realizados em Sodoma, ela teria permanecido até hoje”, diz o Senhor. Laodiceia, que representa os últimos dias da cristandade, se acha privilegiada: “Estou rica, adquiri riquezas e não preciso de nada”. Mas a impressão que Jesus tem dela é bem outra: “Você é miserável, digna de compaixão, pobre cega e nua”.

Orgulho e a autossuficiência são a receita certa do desastre. Se você crê em Cristo, o momento não é de ‘oba-oba’, nariz empinado e exaltação, mas de contrição, humilhação e resgate da comunhão. Jesus diz: “Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo.” (Ap 3:17-20). Você já abriu?

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.