"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

Carregando...

#684 Entre marginais


Leitura: Marcos 2:13-17

Existe mais uma lição importante na cura do paralítico do capítulo 2 do Evangelho de Marcos, e se você entendê-la irá entender também a graça que primeiro perdoa pecados para depois tirar o pecador de sua incapacidade de servir a Deus. O paralítico representa o pecador incapaz de ajudar a si mesmo e a outros. Porém ao perdoá-lo e capacitá-lo, Deus mostra o que deseja de cada um que se reconhece incapaz e crê no Salvador que é Jesus. E é o que vemos também de uma maneira bem prática no que Jesus faz com o traidor Levi neste capítulo. Traidor?! Sim, porque ele era um judeu trabalhando para o invasor romano.

“Jesus saiu outra vez para beira-mar. Uma grande multidão aproximou-se, e ele começou a ensiná-los. Passando por ali, viu Levi, filho de Alfeu, sentado na coletoria, e disse-lhe: ‘Siga-me’. Levi levantou-se e o seguiu. Durante uma refeição na casa de Levi, muitos publicanos e pecadores estavam comendo com Jesus e seus discípulos, pois havia muitos que o seguiam. Quando os mestres da lei que eram fariseus o viram comendo com pecadores e publicanos, perguntaram aos discípulos de Jesus: ‘Por que ele come com publicanos e pecadores?’ Ouvindo isso, Jesus lhes disse: ‘Não são os que têm saúde que precisam de médico, mas sim os doentes. Eu não vim para chamar justos, mas pecadores’.” (Mc 2:13-17).

Levi é o mesmo Mateus, que Deus usou para revelar que Jesus é Rei e Messias de Israel no evangelho que leva o seu nome. Se Levi oferecesse seus serviços a uma editora para escrever a biografia do Rei de Israel teria sido sumariamente recusado. Quem iria contratar um traidor dos judeus para escrever sobre o líder máximo da população traída? Só isso já o desqualificava para a tarefa. Mas, como fez com o paralítico, Deus iria qualificá-lo perdoando seus pecados e o capacitando para servi-lo.

Quando os fariseus acusam Jesus de comer com publicanos e pecadores, eles têm razão. Ali está ele, com Levi e seus comparsas, o submundo da sociedade. Feche os olhos e tente imaginar Jesus comendo com políticos corruptos, traficantes, ladrões, prostitutas, pedófilos, viciados e toda sorte de párias. Aquilo é um choque para os religiosos fariseus, mas foi para gente assim que Jesus veio: pecadores assumidos e declarados, e não para os que se consideram justos, lavados e bem passados. A menos que você se enxergue no meio daquela bandidagem, não é você que Jesus veio chamar. Você é bom demais para se considerar mau. Ele veio chamar pecadores. “Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores” (1 Tm 1:15).

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.