"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

Carregando...

#691 Sabado ou Domingo?


Leitura: Marcos 3:1-6

O homem com a mão atrofiada na sinagoga dos judeus é um claro recado da incapacidade de fazermos algo para Deus. O ensino é o mesmo do homem paralítico do capítulo 1, que foi perdoado de seus pecados antes de ser curado de sua paralisia. Esta é a ordem das coisas: primeiro vem o perdão e a salvação, que se recebe “pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie.”. Depois, como consequência, as “boas obras, as quais Deus preparou de antemão para que nós as praticássemos.” (Ef 2:8-10).

Mas o que preocupa os judeus agora não é o bem estar do deficiente, e sim o Sábado. Este apareceu primeiro no Éden conectado ao “primeiro homem, Adão”, o qual “era do pó da terra” e depois na Lei mosaica. A Lei fora dada para o mesmo homem e tendo em vista a terra. E o que Deus fez com a linhagem de Adão? Colocou um fim nela na cruz e inaugurou uma “nova Criação” em Cristo ressuscitado. Por isso, em 1 Coríntios 15, vemos Jesus como o “último Adão”, derradeiro exemplar da raça adâmica, e então sendo apresentado como o “segundo Homem”, protótipo da nova Criação.

Deus não trocou o Sábado por outro dia; Deus trocou o homem ao qual tinha sido ordenado guardá-lo. Se ler Atos dos Apóstolos verá cristãos indo à sinagoga ler as Escrituras no Sábado como qualquer judeu, e celebrando a ceia do Senhor no “dia do Senhor” que chamamos de Domingo. Eles ainda não entendiam o que era a Igreja, o “mistério que, durante as épocas passadas, foi mantido oculto em Deus” (Ef 3:9) e seria revelado a Paulo. Então perceberam que não fazia mais sentido guardar um dia conectado à Lei e à velha Criação. O Sábado voltará a ser guardado por judeus e gentios no Milênio na terra, e representa também o descanso eterno quando não haverá um dia, mas a eternidade a ser dedicada a Deus.

Enquanto isso os cristãos se ocupam com o Senhor no dia do Senhor. Neste dia ele ressuscitou como Cabeça de uma nova Criação que nada tem a ver com a Lei, mas está toda fundamentada em graça. Seu caráter é muitíssimo mais elevado que o do Sábado de descanso da Criação e da Lei, coisas para as quais o crente em Jesus está morto. “Os que são pela prática da lei estão debaixo de maldição, pois está escrito: ‘Maldito todo aquele que não persiste em praticar todas as coisas escritas no livro da Lei’... Cristo nos redimiu da maldição da lei quando se tornou maldição em nosso lugar, pois está escrito: ‘Maldito todo aquele que for pendurado num madeiro’.” (Gl 3:10-13).

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.