"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

Carregando...

#699 Genio ou louco?


Leitura: Marcos 3:21

A rejeição e o desprezo dos parentes de Jesus, que o consideravam louco, certamente entristecia seu coração. Mas ele os amava mesmo assim, pois Deus “deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao conhecimento da verdade” (2 Tm 2:4). Esta deveria ser também nossa atitude diante da rejeição. Ficamos ofendidos quando achamos que temos uma reputação a zelar, mas lembre-se de que o que eu e você éramos em nós mesmos terminou na cruz. Se os incrédulos chamaram a Jesus de louco, de que você espera ser chamado? De gênio? O que importa agora é o que somos aos olhos de Deus, como ele nos vê em Cristo ressuscitado.

“Portanto, se alguém está em Cristo, é nova criação. As coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas! Tudo isso provém de Deus, que nos reconciliou consigo mesmo por meio de Cristo e nos deu o ministério da reconciliação, ou seja, que Deus em Cristo estava reconciliando consigo o mundo, não lançando em conta os pecados dos homens, e nos confiou a mensagem da reconciliação. Portanto, somos embaixadores de Cristo, como se Deus estivesse fazendo o seu apelo por nosso intermédio. Por amor a Cristo lhes suplicamos: Reconciliem-se com Deus.” (2 Co 5:17-20).

Ao invés de ficar se lamentando da rejeição de parentes e amigos, procure conquistá-los para Jesus. Comece orando e intercedendo por eles, “pois o deus desta era cegou o entendimento dos descrentes, para que não vejam a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus” (2 Co 4:4). Mas cuidado para não se considerar melhor que eles. Você foi salvo por graça, portanto Deus não encontrou em você coisa alguma boa que pudesse ajudar em sua salvação. Por isso seja humilde e ame os incrédulos, pois “Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não pereça, mas tenha a vida eterna. Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo, mas para que este fosse salvo por meio dele.” (Jo 3:16-17).


Ore também por si mesmo e por direção de quando, onde e como falar às pessoas do amor de Deus. “Se algum de vocês tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá livremente, de boa vontade; e lhe será concedida. Peça-a, porém, com fé, sem duvidar.” (Tg 1:5-6). Ore também “ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara” (Lc 10:2). E acima de tudo lembre-se de que pregar o evangelho não é pregar mudança de vida, libertação de vícios e nem o filiar-se a alguma religião. Pregar o evangelho é fazer como Paulo fazia nos próximos 3 minutos.

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.