"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

Carregando...

#719 Nenhum mar de rosas


Leitura: Marcos 4:35-36

“Naquele dia, ao anoitecer, disse ele aos seus discípulos: ‘Vamos atravessar para o outro lado’. Deixando a multidão, eles o levaram no barco.” (Mc 4:35-36). Neste capítulo 4 de Marcos vimos que o Semeador semeia a semente e se ausenta enquanto ela germina, cresce e dá fruto. Assim o crente em Cristo é deixado no mundo para seu testemunho frutificar, enquanto aguarda a vinda daquele que prometeu voltar. Porém mesmo em sua ausência podemos contar com sua companhia no mesmo “barco” em que navegamos pelas ondas agitadas desta vida.

Se um dia você decidiu crer em Cristo como Senhor e Salvador também deve ter decidido que era bom segui-lo aonde quer que fosse levado por ele. Afinal, quem mais seria tão digno de confiança quanto aquele que morreu e ressuscitou por você? Ele jamais seria capaz de pedir a você para segui-lo em alguma enrascada. Ou seria? Quando Jesus diz aos discípulos “vamos passar para o outro lado” nenhum deles imagina que isso os levará literalmente para o olho do furacão. Mas veja o que mais diz a passagem: “Eles o levaram no barco”. Jesus diz aonde devem ir, mas deixa que os discípulos o levem no barco. Aonde quer que o Senhor queira nos levar, seu desejo é que nós o levemos conosco. Se não pudermos, por assim dizer, “levá-lo no barco” é melhor nem sairmos do porto.

Se alguém prometeu a você que depois de convertido sua vida seria um mar de rosas, essa pessoa mentiu. Depois de salvo pela fé em Cristo você se vê em um mar hostil onde o príncipe das potestades do ar, o diabo, é capaz de produzir ventos e ondas para criar tempestades apavoradoras. Deus permite isso para provar e fortalecer sua fé. Se dermos uma olhada no próximo capítulo tudo fará sentido. Satanás não queria de modo algum que Jesus chegasse lá, pois era onde ele iria libertar um homem possesso de uma legião de demônios. Não havia lugar mais seguro para os discípulos estarem naquele momento além do barco abatido pelo vendaval e pelas ondas. Eles estavam com Jesus e Jesus estava com eles.

O versículo 36 diz que “havia também com ele outros barquinhos”. Eles não tinham Cristo a bordo, mas estavam sendo assolados pelo mesmo temporal. Eu acredito que isto nos fale daqueles que são indiretamente abençoados por nossa fé. Ainda que não tenham crido em Jesus para sua própria salvação, são influenciados por aqueles que creem ao seu redor. Eles certamente ouvem falar de Cristo e da salvação que é resultado de sua Palavra poderosa. E aí podem se converter e tê-lo a bordo de suas vidas.

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.