"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

Carregando...

#724 De Adao a Cristo


Leitura: Marcos 4:41

É difícil conceber uma imagem de maior desolação que a da “terra sem forma e vazia”, quando “trevas cobriam a face do abismo, e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.” (Gn 1:2). Tal desolação não fazia jus à perfeição de Deus, “que moldou a terra e a fez, ele a fundou; ele não a criou para estar vazia, mas a formou para ser habitada” (Is 45:18). A queda dos anjos transtornou a Criação original, e tudo virou um caos.

Logo Deus prepararia a terra para um novo ser, macho e fêmea, aos quais chamaria de homem ou “Adão” (Gn 5:2). Mas a história se repetiu e, por causa da rebelião do homem, “as comportas do céu se abriram” (Gn 7:11) e Deus derramou um dilúvio de juízo sobre a terra. O juízo é uma obra estranha — ainda que necessária — a um Deus de amor cuja real intenção é “abrir as comportas dos céus e derramar sobre vocês tantas bênçãos que nem terão onde guardá-las” (Ml 3:10). Mas antes de ele abençoar, algo precisava ser feito em relação ao pecado que manchou a Criação.

Séculos mais tarde “abriram-se os céus” para o profeta Ezequiel, e este viu “uma figura que parecia um homem” (Ez 1:1, 26). No primeiro capítulo do Evangelho de Marcos você viu os céus se abrirem para Jesus, agora na terra, e ouviu a voz do Pai dizer: “Tu és o meu Filho amado; em ti me agrado”. Você viu também a terceira Pessoa da Trindade, “o Espírito descendo como pomba sobre ele” (Mc 1:9-11), antes de enviá-lo ao deserto para ser testado pelo diabo e provar ser impermeável ao pecado. Poucos anos mais tarde Estêvão, prestes a ser martirizado, diria: “Vejo o céu aberto e o Filho do homem de pé, à direita de Deus” (At 7:56). O capítulo 4 do Evangelho de Marcos termina com os discípulos de Jesus apavorados e perguntando uns aos outros: “Quem é este que até o vento e o mar lhe obedecem?” (Mc 4:41). Você sabe responder a esta pergunta, não sabe?

“Aquele que desceu é o mesmo que subiu acima de todos os céus, a fim de encher todas as coisas” (Ef 4:10), escreveria depois Paulo. Entre um evento e outro temos a cruz, quando das trevas de um céu fechado para o Filho de Deus caiu juízo. Se o “primeiro homem, Adão” falhou, o último Adão não podia falhar. “O primeiro homem era do pó da terra; o segundo Homem do céu”. Percebe que “os que são da terra são semelhantes ao homem terreno; os que são do céu, ao homem celestial”? “Assim como tivemos a imagem do homem terreno, teremos também a imagem do homem celestial”, pois “carne e sangue não podem herdar o Reino de Deus, nem o que é perecível pode herdar o imperecível.” (1 Co 15:45-50).

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.