"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

#733 O Deus que deseja salvar


Leitura: Marcos 5:25-29

Caminhando Jesus em direção à menina moribunda, “estava ali certa mulher que havia doze anos vinha sofrendo de uma hemorragia. Ela padecera muito sob o cuidado de vários médicos e gastara tudo o que tinha, mas, em vez de melhorar, piorava. Quando ouviu falar de Jesus, chegou-se por trás dele, no meio da multidão, e tocou em seu manto, porque pensava: ‘Se eu tão-somente tocar em seu manto, ficarei curada’. Imediatamente cessou sua hemorragia e ela sentiu em seu corpo que estava livre do seu sofrimento.” (Mc 5:25-34).

Muitos são tímidos e vacilantes como esta mulher, achando que Jesus não seja acessível. Não ousam tocar em sua Pessoa, contentando-se em tocar suas vestes. A maravilha da salvação é que ela não está na qualidade da fé ou no quanto alguém conhece a Bíblia, mas em Cristo. Sei de um homem que foi devasso a vida inteira. No leito de morte ficou aflito e alguém ao seu lado disse a ele que pedisse para Jesus salvá-lo. Esse homem morreu dizendo “Jesus! Jesus, me salva!”. Quanto ele entendia da Bíblia e da obra de Cristo? Zero. Quantas vezes ele foi a uma igreja? Menos que ao boteco. Mas iria Deus deixar de salvar alguém que, na hora da morte, clama por Jesus? Alguém como o malfeitor na cruz, que disse apenas “Senhor, lembra-te de mim”? Para qualquer um numa situação assim o Senhor tem a mesma palavra: “Hoje você estará comigo” (Lc 23:43).

Não é o quanto sabemos de Cristo que nos salva, mas o fato de Deus querer salvar. “Não depende do desejo ou do esforço humano, mas da misericórdia de Deus” (Rm 9:16). Quando ele quiser salvar um Saulo, que perseguia cristãos até à morte, fará dele um Paulo. Ele dará a essa pessoa um átomo de fé suficiente para levá-la a tocar no manto de Jesus. Muitos no céu mal sabem explicar como chegaram ali. São como o piloto do avião acidentado — cujas últimas palavras gravadas foram simplesmente “JESUS!”. Eles clamaram por Jesus na derradeira hora, quando religião, conhecimento e justiça própria não podiam salvá-los. E foram salvos.

Se acreditarmos que nossa capacidade de entender e de exercer uma fé livre de erros no Senhor é o que determina nossa salvação, estaremos dizendo que existe algum tipo de obra — no caso intelectual — inserida no processo. Se alguém me pergunta o que precisa fazer para ser salvo, respondo como fez Paulo ao carcereiro: “Creia no Senhor Jesus” (At 16:31). Mas, algo que ele irá descobrir só depois de crer, será que até mesmo o crer não partiu dele, mas foi um resultado da obra do Deus que quer salvar.

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.