"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

#739 Texto e contexto


Leitura: Marcos 6:7-13

Jesus enviou os doze discípulos “de dois em dois e deu-lhes autoridade sobre os espíritos imundos. Estas foram as suas instruções: ‘Não levem nada pelo caminho, a não ser um bordão. Não levem pão, nem saco de viagem, nem dinheiro em seus cintos; calcem sandálias, mas não levem túnica extra; sempre que entrarem numa casa, fiquem ali até partirem; e, se algum povoado não os receber nem os ouvir, sacudam a poeira dos seus pés quando saírem de lá, como testemunho contra eles’. Eles saíram e pregaram ao povo que se arrependesse. Expulsavam muitos demônios, ungiam muitos doentes com óleo e os curavam.” (Mc 6:7-13).

Ao ler a Bíblia, faça as perguntas que jornalistas fazem e procuram responder no início de uma notícia: O quê? Quem? Quando? Onde? Como? Por quê? Muitos perdem de vista o significado de uma passagem por não considerarem seu contexto, achando que tudo o que está nela vale para todos em quaisquer épocas e circunstâncias. Apesar de podermos aprender algo de qualquer passagem, seja literalmente, seja por princípios, é bom identificar sua razão de ser. Esta, por exemplo, é erroneamente adotada de forma literal por ordens monásticas que enviam seus representantes de dois em dois, vestidos de túnicas e sandálias, e sem suprimentos.

Mas uma leitura atenta irá mostrar que isto foi ordenado aos doze apóstolos e em circunstâncias muito particulares. Pela primeira vez eles são desafiados a saírem sem o Senhor, porém revestidos do seu poder para expulsar demônios e curar. A receptividade ou rejeição que encontrarem irá também testar o povo, do quanto os judeus estariam dispostos a receber o Messias e seus enviados. Cada cristão pode adotar estes princípios em sua missão de evangelizar, como o ser enviado pelo Senhor, e não por homens ou instituições; confiar que ele irá prover seu sustento, e entender que o poder não vem de si, mas lhe foi delegado pelo Senhor.


Porém deve ter em mente que não irá pregar o evangelho do Reino, que dizia: “Arrependam-se, pois o Reino dos céus está próximo” (Mt 4:17), e sim a mensagem do evangelho da graça, que é “Creia no Senhor Jesus e você será salvo” (At 16:31). Para entender quão específica era esta missão, repare no que Jesus ordenou aos mesmos discípulos depois de sua rejeição: “‘Quando eu os enviei sem bolsa, saco de viagem ou sandálias, faltou-lhes alguma coisa?’ ‘Nada’, responderam eles. Ele lhes disse: ‘Mas agora, se vocês têm bolsa, levem-na, e também o saco de viagem; e se não têm espada, vendam a sua capa e comprem uma.’” (Lc 22:35-36).


(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.