"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

#749 Repartir para multiplicar


Leitura: Marcos 6:41-44

“Tomando [Jesus] os cinco pães e os dois peixes e, olhando para o céu, deu graças e partiu os pães. Em seguida, entregou-os aos seus discípulos para que os servissem ao povo. E também dividiu os dois peixes entre todos eles. Todos comeram e ficaram satisfeitos, e os discípulos recolheram doze cestos cheios de pedaços de pão e de peixe. Os que comeram foram cinco mil homens.”
(Mc 6:41-44).

Jesus possui a mesma natureza divina que têm o Pai e o Espírito Santo, mas aqui ele andou em sujeição ao Pai. Um exemplo irá ajudar a entender a diferença entre natureza e posição. Um professor e um aluno possuem a mesma natureza humana, mas na sala de aula o professor ocupa uma posição acima do aluno, que obedece às ordens do professor. Se for uma escola militar, e o aluno tiver uma patente superior à do professor, fora da sala é o professor quem presta obediência ao aluno. Por isso é que Jesus olha para o céu e dá graças ao Pai por aquele alimento. Seu papel aqui era de submissão ao Pai, de quem ele reconhecia vir aquela provisão.

Jesus divide os pães e os peixes de modo a desafiar qualquer lógica. São apenas cinco pães e dois peixes — provavelmente tilápias — que serão divididos para alimentar “cerca de cinco mil homens, sem contar mulheres e crianças” (Mt 14:21), o que daria no mínimo quinze mil pessoas. Se eu dividir cinco pães e duas tilápias em quinze mil pedaços tudo o que cada um irá receber será um cisco de pão e um cheirinho de peixe. Percebe o poder envolvido naquele milagre? Desse mesmo Deus vem o poder que permite a você citar um versículo da Bíblia e seu ouvinte ser salvo do juízo eterno. E não só isso, mas também transformá-lo no ponto de partida de uma rede exponencial de pessoas que poderão ser alcançadas.

Um estudo apontava que uma pessoa, que não seja uma celebridade, irá interagir ao longo de sua vida com cerca de oitenta mil pessoas. Mas com as redes sociais hoje acabamos nos encontrando virtualmente com um número muito maior, e daí você já pode perceber a capilaridade que existe em seus relacionamentos. Sempre que você compartilha com alguém ainda que uma pequena porção do Evangelho isso irá se espalhar como um vírus benigno levando salvação a lugares aonde você nunca pensaria ir. É triste encontrarmos cristãos que se isolam e nunca abrem a boca para ajudar nessa epidemia de salvação; nunca compartilham um folheto ou um link com uma mensagem evangelística. “Atire o seu pão sobre as águas, e depois de muitos dias você tornará a encontrá-lo.” (Ec 11:1).

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.