"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Rádio 3 Minutos

Pesquisar este blog

#776 Falando sozinhos



Leitura: Marcos 8:11-12

Em sua Carta aos Coríntios Paulo explica: “Os judeus pedem sinais miraculosos, e os gregos procuram sabedoria; nós, porém, pregamos a Cristo crucificado, o qual, de fato, é escândalo para os judeus e loucura para os gentio mas para os que foram chamados, tanto judeus como gregos, Cristo é o poder de Deus e a sabedoria de Deus.” (1 Co 1:22-24).

Considerando o contexto judaico em que Jesus e seus discípulos faziam sinais e milagres, entendemos que os judeus precisavam de sinais para crer. Jesus lhes dizia, “Se vocês não virem sinais e maravilhas, nunca crerão” (Jo 4:48). “Esta salvação, primeiramente anunciada pelo Senhor, foi-nos confirmada pelos que a ouviram. Deus também deu testemunho dela por meio de sinais, maravilhas, diversos milagres e dons do Espírito Santo distribuídos de acordo com a sua vontade.” (Hb 2:3-4).

Tendo a salvação sido confirmada, não havia mais necessidade de sinais, em especial entre o mundo gentio, onde o que se buscava era sabedoria. Quando congregados, os primeiros cristãos “se dedicavam ao ensino dos apóstolos e à comunhão, ao partir do pão e às orações.” (At 2:42). Não se reuniam para assistir a algum show da fé, com curas, libertações e prosperidade, pois não precisavam disso para viver em Cristo.

O próprio Paulo, tão usado pelo Espírito, mostra a realidade da vida do cristão, sujeito a enfermidades como qualquer pessoa, ao escrever: “Deixei Trófimo doente em Mileto” (2 Tm 4:20). E a Timóteo, ele não receita um milagre, mas uma mudança na dieta: “Não continue a beber somente água; tome também um pouco de vinho, por causa do seu estômago e das suas frequentes enfermidades.” (1 Tm 5:23). Trófimo e Timóteo não duvidavam de Jesus, não precisavam de milagres, de ver para crer.

Mas os fariseus de nosso capítulo duvidam e pedem um sinal do céu. Jesus “suspirou profundamente e disse: ‘Por que esta geração pede um sinal miraculoso? Eu lhes afirmo que nenhum sinal lhe será dado’.” (Mc 8:12). Imagino o Senhor suspirando indignado e balançando a cabeça em sinal de reprovação. Acaso eles ignoravam as multidões alimentadas e os muitos enfermos que tinham sido curados?

“Então [Jesus] se afastou deles, voltou para o barco e atravessou para o outro lado.” (Mc 8:13). Você poderá ler isto no sentido de tê-los deixado ‘falando sozinhos’, pois é assim que Cristo trata com um coração endurecido pela incredulidade.

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.

Total de visualizações de página