"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Rádio 3 Minutos

Pesquisar este blog

#788 Inteligência Artificial


Leitura: Marcos8:27-30

Prometeu é o personagem da mitologia grega que teria roubado o fogo dos deuses para dá-lo aos homens. Dele a humanidade teria aprendido as artes, a escrita, a matemática, a agricultura, a medicina e a ciência. O poeta Goethe o descreve como um homem extraordinário, que quer tornar os homens à sua própria imagem para não precisarem venerar os deuses. Para o comunista Karl Marx ele seria o modelo do homem perfeito.

A Palavra de Deus ensina que desde a queda no Éden o grande objetivo de Satanás foi fazer o homem acreditar que poderia ser um deus. Desde então a humanidade vem tentando se equipar para isso, e no capítulo 4 de Gênesis vemos o homicida Caim e seus descendentes criando a primeira cidade, a agropecuária, as artes e a tecnologia. Hoje a humanidade continua nessa saga da evolução para chegar ao “Homem 2.0”.

Se você recebe sugestões após comprar na Internet é porque sistemas de “Inteligência Artificial” armazenam suas preferências para definir quem você é e transformá-lo em quem ela deseja que seja. Esqueça os robôs mecânicos da ficção. A “Inteligência Artificial” não precisa deles. Você é o corpo que ela quer possuir, o filhote de Prometeu com acesso a todo conhecimento humano ao toque dos dedos, da voz ou da íris. “Como Deus, sereis conhecedores do bem e do mal”, disse a serpente (Gn 3:5).

O problema é que não é possível ser humano sem o senso moral que Deus nos deu. Daí a dificuldade do carro inteligente e sem motorista que, no caso de um inevitável atropelamento, não sabe discernir se deve desviar de um que atravessa a rua correndo ou do marginal armado que o persegue. Quem der um senso moral à “Inteligência Artificial” será o seu “deus”. Você percebe o que vem por aí? “Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.” (Ap 13:17). E você aí preocupado com um chip...

Enquanto os homens tentam virar deuses, Deus valorizou tanto a humanidade que fez o caminho inverso: “O Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.”. O filho de Deus quis virar humano para criar uma nova raça à sua semelhança e movida a vida divina: “A todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que creem no seu nome; os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.” (Jo 1:12-14).

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.

Total de visualizações de página