"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Rádio 3 Minutos

Pesquisar este blog

#790 O modus operandi do diabo


Leitura: Marcos8:31-33

Quando me perguntaram qual a aparência de Satanás, respondi que não sabia, pois nunca o tinha visto. Mas talvez eu o tenha visto manifestando-se por meio de alguém. No Jardim do Éden teria sido estranho ele aparecer na forma humana, pois Eva sabia que ela e Adão eram os únicos humanos. Então ele veio como serpente. Depois ele iria se manifestar de diferentes formas, sempre com o mesmo objetivo: Enganar.

Esqueça a ideia medieval de um diabo vermelho, com chifres e garfo espetando criancinhas. Um agente infiltrado não se veste com as cores de seu país de origem, mas com as do país que deseja corromper. É assim que vemos o diabo ao longo das eras, se manifestando  muito mais na espiritualidade do que na imoralidade. Na corte de Faraó ele usou os magos para imitar os sinais divinos feitos por Moisés; hoje ele usa homens de terno ou batina clamando “Senhor, Senhor!” em igrejas, rádio e TV.

O diabo é um querubim, um ser angelical. Do mesmo modo como “falsos apóstolos, obreiros enganosos, fingindo-se apóstolos de Cristo” diriam “Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? Em teu nome não expulsamos demônios e não realizamos muitos milagres?” (Mt 7:22), “o próprio Satanás se disfarça de anjo de luz. Portanto, não é surpresa que os seus servos finjam que são servos da justiça.” (2 Co 11:14-15).

Para identificar seu modo de agir basta ver suas intervenções ao longo da Bíblia. Quando Paulo diz para vestirmos “toda a armadura de Deus” para ficarmos “firmes contra as ciladas do diabo” (Ef 6:11), a palavra grega traduzida como “ciladas” é “methodeia”, e significa truque ou malandragem. Satanás contradiz a Palavra de Deus — “Certamente não morrerão!” — e exalta o homem — “Vocês serão como Deus” (Gn 3:4-5).

Esse “príncipe do poder do ar, o espírito que agora está atuando nos que vivem na desobediência”, levará você a seguir “a presente ordem deste mundo”, que chamamos de opinião pública. E pode até usar alguém tão idôneo quanto Pedro para negar a Palavra de Deus, como neste capítulo.

Após Jesus explicar claramente que era necessário que ele “fosse morto e três dias depois ressuscitasse... Pedro, chamando-o à parte, começou a repreendê-lo. Jesus, porém, voltou-se, olhou para os seus discípulos e repreendeu Pedro, dizendo: ‘Para trás de mim, Satanás! Você não pensa nas coisas de Deus, mas nas dos homens’.” (Mc 8:31-33).

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.

Total de visualizações de página