"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Rádio 3 Minutos

Pesquisar este blog

#791 Morto por dentro e por fora


Leitura: Marcos8:34-37

Em Marcos 8:34 Jesus faz um convite: “Se alguém quiser acompanhar-me, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Pois quem quiser salvar a sua vida, a perderá, mas quem perder a vida por minha causa e pelo evangelho, a salvará. Pois, que adianta ao homem ganhar o mundo inteiro e perder a sua alma? Ou, o que o homem poderia dar em troca de sua alma?” (Mc 8:34-36).

Quando Jesus diz “negue-se a si mesmo” ele não está falando de negar-se algum privilégio ou desejo do tipo “Tenho vontade de tomar sorvete, mas vou negar-me este prazer”. Não! Negar-se assim pode servir para quem está de dieta, mas aqui o Senhor está falando da negação do eu, de sua própria pessoa e tudo o que ela significa: sua inteligência, capacidades, planos etc. Seria como você entregar seu comércio a um amigo e este colocar na porta uma faixa dizendo: “Agora sob nova direção”.

Também costumamos ouvir pessoas falando de “tomar a própria cruz” como sendo algum problema ou enfermidade que carregam. Então dizem que têm aquela cruz para carregar, achando que era disso que Jesus falava. Mas o que ele queria dizer ia muito além de um problema ou enfermidade. Jesus fala de assumir a posição de um condenado à morte. Naqueles dias quem visse alguém carregando uma cruz iria concluir que aquela pessoa estava caminhando para sua execução. Negar-se ou dizer não a si mesmo é aceitar a morte internamente; tomar a própria cruz é aceitar a morte externamente, é caminhar como alguém que morreu aos olhos do mundo.

Para ser discípulo de Cristo é preciso assumir a posição de condenado para o mundo, e isso inclui seu aspecto religioso. Por isso na carta aos Hebreus, que fala do contraste entre a religião de formas baseada no judaísmo, e as “coisas melhores” que Deus trouxe aos crentes em Jesus, somos chamados a sair a ele “fora do acampamento, suportando a desonra que ele suportou.” (Hb 13:13). Você reparou que foi só depois de o cego de nascença ter sido expulso da sinagoga que ele conheceu melhor quem era aquele que o tinha curado? Foi fora do “arraial” ou “acampamento” do sistema religioso judaico que ele se encontrou com Jesus e o adorou.

“Jesus ouviu que o haviam expulsado e, ao encontrá-lo, disse: ‘Você crê no Filho do homem?’ Perguntou o homem: ‘Quem é ele, Senhor, para que eu nele creia?’ Disse Jesus: ‘Você já o tem visto. É aquele que está falando com você’. Então o homem disse: ‘Senhor, eu creio’. E o adorou.” (Jo 9:35-38).

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.

Total de visualizações de página