"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

Carregando...

#3 O precursor do Rei



Leitura: Evangelho de Mateus 3:1-12; Marcos 1:2-8; Lucas 3:1-18
Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=JqZVNCidYr0

Você se daria ao trabalho de ir até um deserto para ouvir um homem vestido em um manto de pelos de camelo? E se soubesse que ele se alimentava de gafanhotos e mel, interessaria?

João Batista não era nem um pouco atraente ou diplomático, mas foi justamente um homem assim que Deus escolheu para anunciar a chegada de um reino que não era da terra, mas do céu, e de seu rei, Jesus.

Nada de soldados uniformizados tocando trombetas douradas como nos contos de fadas, mas um João com aparência de louco foi o escolhido para anunciar uma mensagem nada agradável:

“Arrependam-se, pois o Reino dos céus está próximo”

Quem dava ouvidos a João e se arrependia era batizado por ele no rio Jordão. Quem não dava...

Bem, algumas pessoas foram lá só por curiosidade e ouviram o que não queriam. João chamou aqueles cidadãos distintos da sociedade judaica de "raça de víboras". Eles eram os fariseus e saduceus.

Os fariseus professavam grande devoção à lei de Moisés e eram cheios de justiça própria. É claro que havia fariseus sinceros, que se esforçavam para levar uma vida correta, mas sinceridade não salva ninguém de seus pecados. Se você conhece alguém que acha que sua vida correta irá salvá-lo, então já sabe como eram os fariseus.

Os outros alvos das broncas de João eram os saduceus, que duvidavam da ressurreição, não acreditavam na existência de anjos, na imortalidade da alma e no castigo eterno. Quem são eles hoje? Os racionais, os céticos, os que colocam sua confiança na ciência, na lógica e na razão.

Ambos acreditavam que por serem descendentes de Abraão isso lhes dava alguma vantagem. Mas Deus não tem netos, a responsabilidade e o novo nascimento são questões individuais.

João avisava que a prova de uma conversão genuína estava no fruto: quem realmente crê na Palavra de Deus é nascido de novo e isso fica evidente em sua vida. Quem não desse fruto - João alertava - seria cortado, como se corta uma árvore, e lançado no fogo. João não media as palavras.

Enquanto ele batizava os arrependidos nas águas do Jordão, avisava que aquele Jesus que ele anunciava batizaria uns com o Espírito Santo, mas outros com fogo; recolheria uns ao celeiro de Deus como trigo precioso, e queimaria outros como palha imprestável.

Quem é você: o religioso fariseu ou o cético saduceu. Espero que seja o pecador arrependido.
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.