"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,

para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

#796 Qual letra mata?


Leitura: Marcos 9:2-6

Ao descer do monte, após receber as tábuas de pedra da Lei, Moisés encontrou o povo entregue à idolatria. O juízo de Deus por isso levou ao massacre de três mil pessoas. Após Moisés interagir com o Senhor as pessoas viam que seu rosto “resplandecia. Então, de novo Moisés cobria o rosto com o véu até entrar de novo para falar com o Senhor.” (Êx 34:35). Aquele brilho de sua face não era permanente, mas se desvanecia.

Agora ligue os pontos: Se naquela ocasião Moisés havia subido ao monte e ficado com o rosto resplandecente, como Pedro, Tiago e João podiam interpretar aquilo que agora viam? Tinha o monte, tinha Moisés, e a diferença é que agora era Jesus o resplandecente, “transfigurado diante deles. Suas roupas se tornaram brancas, de um branco resplandecente, como nenhum lavandeiro no mundo seria capaz de branqueá-las.” (Mc 9:2-3). Se o roteiro fosse o mesmo de Êxodo o próximo evento seria um massacre. Entende agora a razão de eles estarem apavorados?

Mais tarde Paulo iria deixar claro que o relacionamento que os discípulos de Cristo teriam com Deus, particularmente após a formação da Igreja, não seria o mesmo que os israelitas tiveram no passado.  Paulo diz:

“[Deus] nos capacitou para sermos ministros de uma nova aliança, não da letra, mas do Espírito; pois a letra mata, mas o Espírito vivifica. O ministério que trouxe a morte foi gravado com letras em pedras; mas esse ministério veio com tal glória que os israelitas não podiam fixar os olhos na face de Moisés por causa do resplendor do seu rosto, ainda que desvanecente. Não será o ministério do Espírito ainda muito mais glorioso? Se era glorioso o ministério que trouxe condenação, quanto mais glorioso será o ministério que produz justiça!” (2 Co 3:6-9).


Alguns pregadores ameaçam seus ouvintes com o bordão “a letra mata, mas o Espírito vivifica”, se estes quiserem conferir se pregam de acordo com a Bíblia. São falsos mestres que aconselham seus ouvintes a não ir pelo que está escrito, mas aceitar suas supostas revelações como pão quente saído do forno. A “letra” de que Paulo fala era a Lei, que levava à morte, “porque, aquilo que a lei fora incapaz de fazer por estar enfraquecida pela carne, Deus o fez, enviando seu próprio Filho, à semelhança do homem pecador, como oferta pelo pecado e condenou o pecado na carne.” (Rm 8:3). Meu conselho? Fuja dos que desencorajam você a ler a Bíblia insistindo que o que eles dizem é revelação do Espírito.

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

#795 Ele e' incomparavel



Leitura: Marcos 9:2-6

“Seis dias depois, Jesus tomou consigo Pedro, Tiago e João e os levou a um alto monte, onde ficaram a sós. Ali ele foi transfigurado diante deles. Suas roupas se tornaram brancas, de um branco resplandecente, como nenhum lavandeiro no mundo seria capaz de branqueá-las.” (Mc 9:2-3). Esses três discípulos representavam ali o remanescente de judeus fieis que se levantará nos tempos de grande tribulação que precedem a vinda de Cristo para reinar. É a esse remanescente ainda futuro que o Senhor fala através do profeta Malaquias, numa antevisão do que seria, não apenas a transfiguração, mas o próprio estabelecimento do Reino na terra.

“Para vocês que reverenciam o meu nome, o Sol da justiça se levantará trazendo cura em suas asas. E vocês sairão e saltarão como bezerros soltos do curral. Depois esmagarão os ímpios, que serão como pó sob as solas dos seus pés no dia em que eu agir... Lembrem-se da lei do meu servo Moisés, dos decretos e das ordenanças que lhe dei em Horebe para todo o povo de Israel. Vejam, eu enviarei a vocês o profeta Elias antes do grande e terrível dia do Senhor. Ele fará com que os corações dos pais se voltem para seus filhos, e os corações dos filhos para seus pais; do contrário eu virei e castigarei a terra com maldição.”
(Ml 4:2-6).

São esses mesmos Moisés e Elias que vemos aqui no monte da transfiguração: “E apareceram diante deles Elias e Moisés, os quais conversavam com Jesus. Então Pedro disse a Jesus: ‘Mestre, é bom estarmos aqui. Façamos três tendas: uma para ti, uma para Moisés e uma para Elias’. Ele não sabia o que dizer, pois estavam apavorados.” (Mc 9:4-6). Os discípulos parecem não ter percebido que o único que aparece transfigurado em resplendor é Jesus e querem colocá-lo no mesmo nível dos dois grandes profetas de Israel, em três tendas iguais.

Apesar de muitos acharem que Jesus é apenas um grande profeta, Deus deixa claro o que pensa dele: “Apareceu uma nuvem e os envolveu, e dela saiu uma voz, que disse: ‘Este é o meu Filho amado. Ouçam-no!’ Repentinamente, quando olharam ao redor, não viram mais ninguém, a não ser Jesus.” (Mc 9:7-8). Jesus é incomparável, ele é “o Filho, a quem [Deus] constituiu herdeiro de todas as coisas e por meio de quem fez o universo. O Filho é o resplendor da glória de Deus e a expressão exata do seu ser, sustentando todas as coisas por sua palavra poderosa... Mas a respeito do Filho, diz: ‘O teu trono, ó Deus, subsiste para todo o sempre; cetro de equidade é o cetro do teu Reino’.” (Hb 1:2-8).

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

#794 Uma outra dimensao



Leitura: Marcos 9:1

Quando Jesus diz aos discípulos que alguns deles “de modo nenhum experimentarão a morte, antes de verem o Reino de Deus vindo com poder” (Mc 9:1), eles devem ter achado que o Reino seria estabelecido ainda no tempo de vida deles. Por isso encontramos outros dois discípulos desapontados caminhando para Emaús, sem reconhecerem Jesus ressuscitado caminhando ao lado deles. Lucas 24:15-21 conta como foi:

“[Jesus] lhes perguntou: ‘Sobre o que vocês estão discutindo enquanto caminham?’. Eles pararam, com os rostos entristecidos... ‘O que aconteceu com Jesus de Nazaré... Os chefes dos sacerdotes e as nossas autoridades o entregaram para ser condenado à morte, e o crucificaram; e nós esperávamos que era ele que ia trazer a redenção a Israel’.”.

Ao dizer que alguns veriam “o Reino de Deus vindo com poder” Jesus não disse que o fato em si aconteceria no tempo de vida deles na terra. Se eu digo que vi cenas da 2ª Guerra Mundial isto não significa que eu já existia quando elas aconteceram. Na época eu nem tinha nascido, mas a tecnologia permite que eu veja as batalhas numa tela em três dimensões.

Ao falar daquele que teme a Deus, Isaías diz: “Seus olhos verão o Rei em seu esplendor” (Is 33:17). O apóstolo Pedro, um dos três presentes na transfiguração de Jesus, contaria mais tarde como viu “o Rei em seu esplendor”, como se a cortina do tempo e do espaço tivesse sido rasgada diante deles para mostrar outra dimensão. Em 2 Pedro 1:17-18 ele escreve: “Ele recebeu honra e glória da parte de Deus Pai, quando da suprema glória lhe foi dirigida a voz que disse: ‘Este é o meu filho amado, em quem me agrado’. Nós mesmos ouvimos essa voz vinda do céu, quando estávamos com ele no monte santo.”.


João, que esteve no monte, voltaria a ver Cristo glorificado, como conta em Apocalipse 1:16-18: “Sua face era como o sol quando brilha em todo o seu fulgor. Quando o vi, caí aos seus pés como morto. Então ele colocou sua mão direita sobre mim e disse: ‘Não tenha medo. Eu sou o primeiro e o último. Sou aquele que vive. Estive morto mas agora estou vivo para todo o sempre!’”. Será possível ver esse mesmo Cristo fulgurante agora mesmo? Sim, com os olhos da fé, como diz em Hebreus 2:9: “Vemos, todavia, aquele que por um pouco foi feito menor do que os anjos, Jesus, coroado de honra e glória por ter sofrido a morte.” Mas só se você crer que Jesus pagou por todos os seus pecados quando ele morreu naquela cruz.

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)

#793 Que Reino e' esse?



Leitura: Marcos 9:1

O capítulo 9 do Evangelho de Marcos traz uma afirmação curiosa de Jesus aos discípulos: “ ‘Garanto-lhes que alguns dos que aqui estão de modo nenhum experimentarão a morte, antes de verem o Reino de Deus vindo com poder’.” (Mc 9:1). Estariam hoje aqueles discípulos vivos esperando pelo estabelecimento do Reino na terra? Não, Jesus não disse que o Reino seria estabelecido no tempo de vida deles, mas apenas que veriam o Reino.

Entenda que reino não é um lugar, mas um sistema de governo. Entenda também que as expressões “Reino dos Céus” e “Reino de Deus”, ou simplesmente “Reino”, não são o céu. Se o Reino fosse o céu, Jesus não teria dito que “o Reino dos Céus é como um homem que semeou boa semente em seu campo. Mas enquanto todos dormiam, veio o seu inimigo e semeou o joio no meio do trigo e se foi.” (Mt 13:24). Não existe joio no céu, portanto esse Reino que contêm falsos e verdadeiros é na terra.

Outro ponto importante é que o Reino tem mais de um aspecto. Quando Jesus, o Rei prometido a Israel, estava na terra, ele podia dizer: “O Reino de Deus não vem de modo visível, nem se dirá: ‘Aqui está ele’, ou ‘Lá está’; porque o Reino de Deus está entre vocês" (Lc 17:20-21). As versões que trazem “o Reino está dentro de vocês” estão erradas. Naquele momento o Reino estava entre os discípulos porque o Rei estava no meio deles.

Mas e depois da morte, ressurreição e ascensão de Jesus? O Reino continuaria na terra por meio de uma representação ou embaixada. Onde estiverem os representantes de um Reino eles são o Reino, por isso uma representação diplomática de qualquer país no Brasil é reconhecida como seu país de origem. Quando você entra num consulado ou embaixada está entrando no país que ela representa e ali vigoram as leis daquele país.

Quando acompanhei minha filha ao consulado do Brasil em Nova Iorque para cuidar do registro de seu bebê, uma mulher protestou em voz alta: “ELA ESTÁ FURANDO FILA!”. Expliquei à mulher que mães com bebês têm preferência, mas ela respondeu que a lei vigorava só no Brasil, não nos Estados Unidos. Respondi: “Minha senhora, eu e você não estamos nos Estados Unidos, estamos no Brasil. Isto aqui é território brasileiro”.

Após subir ao céu Cristo deixou aqui uma representação formada pelos nascidos de novo que vivem num Reino em mistério, como Jesus o descreveu nas várias parábolas dos capítulos 13 ao 25 do Evangelho de Mateus. O que Jesus está prestes a fazer é mostrar como é o Reino visível.

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Total de visualizações de página