"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

Carregando...

#69 Grandes pequenos



Leitura: Mateus 18:1-10
Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=IWlHcm3YG8U
Áudio: http://www.stories.org.br/3minutos/69_Grandes_pequenos.mp3

Neste capítulo 18 de Mateus você aprende como devem se comportar os que pertencem ao reino dos céus. O reino dos céus não é o céu, mas a esfera dos que professam sujeição ao governo que emana dos céus, aqueles que pertencem a um reino cujo Rei está neste momento ausente, nos céus.

Os discípulos querem saber quem é o maior no reino dos céus e Jesus mostra a eles uma criança. Ninguém pode realmente entrar no reino dos céus - e aqui ele está falando dos realmente convertidos - a menos que se torne como uma criança. Na matemática de Deus vimos que menos é mais, quando 5 pães alimentaram 5 mil e 7 pães alimentaram 4 mil. Agora, na medida de Deus o menor é o maior.

Mas como se tornar uma criança? Reconhecendo-se pequenino, fraquinho, incapaz, necessitado, dependente ao extremo de alguém maior que você. Jesus não veio salvar os capazes, mas os incapazes; não veio salvar justos, mas pecadores; não veio salvar fariseus religiosos, mas publicanos corruptos, não veio salvar campeões, mas aleijados; não veio salvar donzelas prendadas, mas prostitutas.

É claro que Deus ama a bondade, a integridade e a pureza, mas não são essas qualidades que salvam. Por dentro somos todos iguais, pecadores, e o sangue de Jesus é a única solução para isso. Esqueça tudo o que você aprendeu sobre ir para o céu baseado em suas conquistas. As coisas de Deus não seguem a lógica humana.

Afinal, que lógica existe em um Salvador pregado numa cruz? Como alguém que não pode nem mexer as mãos e os pés poderia salvar você? No entanto foi assim que Deus fez. Antes de ser Leão, Jesus precisou ser Cordeiro, e Cordeiro sacrificado.

Se você realmente crê em Jesus como seu Salvador, enxergará a si próprio naquela cruz, pois era ali que você merecia estar, recebendo o juízo de Deus, o castigo que estava endereçado a você. No entanto, Deus amou tanto você que preferiu condenar Seu próprio Filho, um inocente, Jesus.

Jesus fala aos discípulos de coisas que nos fazem tropeçar: nossas mãos, pés e olhos. Pensamos imediatamente nas coisas más que podemos fazer com nossos membros, e realmente é assim. Mas que tal lembrar que esses mesmos membros também nos dão a falsa sensação de podermos agir, andar e enxergar independentes de Deus?

Não se esqueça: Jesus veio salvar os incapazes, e é nessa condição que ele quer encontrar você. Como a ovelha perdida dos próximos 3 minutos.
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.