"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

Carregando...

#73 O milionario



Leitura: Mateus 19:19-22
Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=emN3xt-T4ek
Áudio: http://www.stories.org.br/3minutos/73_O_milionario.mp3

No capítulo 19 de Mateus vamos encontrar um jovem milionário, que tinha tudo, menos a vida eterna. Por isso pergunta a Jesus: "Mestre, o que devo fazer de bom para conseguir a vida eterna?" Ele está duplamente equivocado, por chamar Jesus de mestre e por acreditar que a vida eterna se obtém fazendo o bem.

O jovem coloca Jesus, que é Deus e Homem, no mesmo nível dos mestres religiosos de Israel. A resposta de Jesus tem por objetivo ver se cai a ficha do rapaz: "Por que me pergunta sobre o que é bom? Só existe um que é bom". Exatamente, o único bom é Deus, e ele estava bem ali na frente do rapaz. Infelizmente a ficha não cai, por isso Jesus continua testando o jovem.

Jesus diz a ele que se quiser entrar na vida, deve obedecer aos mandamentos... não matar, não adulterar, não furtar, não dar falso testemunho, honrar os pais e amar o próximo como a si mesmo. Na lei dada a Moisés havia 10 mandamentos, mas aqui Jesus só menciona os relacionados ao próximo, já que o rapaz tinha sido reprovado em reconhecer e amar a Deus, que estava bem ali na sua frente.

Se eu perguntar se você obedece todos os mandamentos desta lista, o que dirá? Será que é capaz de afirmar que nunca mentiu, que honra seus pais e ama o próximo como a si mesmo? E quando o assunto é matar e roubar, não se esqueça de que Jesus disse que basta pensar nisso para ser lançado em sua conta. Você sabe que não tiraria nota 10 no teste, não é mesmo? Mas o que responde o jovem milionário?

"A tudo tenho obedecido. O que me falta ainda?" Você teria coragem de responder assim para o Criador e Senhor do Universo? O jovem continua achando que a vida eterna é recebida por uma barganha do tipo eu faço e Deus é obrigado a me recompensar. Ele não conhece a graça de Deus, a única maneira de se receber a vida eterna; ele não é capaz de admitir sua incapacidade de obedecer aos mandamentos e se colocar diante de Deus como um pecador perdido.

Jesus dá o golpe final que revela que as respostas do jovem não tinham consistência: "Se você quer ser perfeito, vá, venda os seus bens e dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro no céu. Depois, venha e siga-me". Ao ouvir isso o jovem se afastou triste, porque era milionário.

Ele não amava o próximo como a si mesmo e nem queria seguir a Jesus. A história teria sido outra se ele tivesse admitido sua incapacidade de obedecer e suplicado por misericórdia e graça. O problema não era o dinheiro, mas seu apego a ele e sua jactância de afirmar que era capaz de amar o próximo como a si mesmo. Jesus continua falando dos ricos nos próximos 3 minutos.
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.