"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

Carregando...

#72 A divida impagavel



Leitura: Mateus 18:23-35
Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=oPOj_fcZRRM
Áudio: http://www.stories.org.br/3minutos/72_A_divida_impagavel.mp3

No capítulo 18 de Mateus Jesus compara o reino dos céus a um rei cujo servo lhe deve 10 mil talentos. Dez mil talentos são trezentas e cinqüenta toneladas. Se for de prata, são 120 milhões de dólares. Se for de ouro, 8 bilhões e meio. Jesus quis mostrar que a dívida era impagável.

O rei ordena que o servo, sua mulher e seus filhos sejam vendidos como escravos, mas o servo implora por paciência, e o rei, movido de compaixão, cancela sua dívida e o perdoa. O rei da parábola é Deus e nós somos o servo devedor. Mas o servo perdoado não considera o quanto lhe foi perdoado e trata sem misericórdia um colega seu que lhe devia uma quantia infinitamente menor. Ao saber disso o rei entrega o servo ingrato aos torturadores até que pague toda a dívida.

Observe que o contexto fala do reino dos céus, e não do céu propriamente dito. Como já vimos nesta série, o reino dos céus é a esfera dos que, neste mundo, professam sujeição ao Rei que está no céu. Portanto, tecnicamente falando, o perdão aqui é mostrado em seu caráter governamental, não eterno, e é por isso que o rei da parábola pôde voltar atrás e cancelar o perdão dado ao servo ingrato.

Quando o assunto é o perdão eterno, quem crê em Jesus como seu Salvador é perdoado eternamente de seus pecados, e esse perdão não corre o risco de ser cancelado, já que foi obtido por graça, não por mérito. Mas isso não dá ao crente em Jesus o direito de viver aqui como bem entender. Neste mundo ele continua sujeito ao governo de Deus e ao fato de que para toda ação existe uma reação.

É por isso que Jesus diz que tudo o que o homem semear ele ceifará. Alguém que se drogava continuará sujeito aos danos causados em seu organismo, mesmo que se converta e abandone o vício. Do mesmo modo o cristão que não perdoa o seu próximo também acaba sofrendo em sua vida aqui. Quando você nasce de novo pela fé em Jesus, passa a ser filho de Deus e é tratado assim por ele. Nós disciplinamos nossos filhos rebeldes, e Deus faz o mesmo com os dele.

Como saber se você é um filho de Deus? Crendo em Jesus, suplicando por perdão, como fez aquele servo. Se você realmente crê em Jesus como seu Salvador, sua vida dará testemunho disso. Sua boca irá falar do quanto Deus fez por você e você tratará os outros com a misericórdia com que foi tratado. Você saberá perdoar como foi perdoado. Aqui você conheceu o servo que devia milhões. Nos próximos 3 minutos você conhecerá um jovem milionário.
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.