"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

Carregando...

#220 Deixados para tras II



Leitura: 2 Tessalonicenses 2
Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=xc-Sn-CwAvc

Ao falar do arrebatamento da igreja, Paulo se incluiu entre os que participariam dele. Ele diz: "nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados". Será que ele não leu Mateus 24:14, que diz que "evangelho do reino será pregado no mundo inteiro... e então virá o fim"? Daria tempo de o evangelho ser pregado no mundo inteiro no período de vida de Paulo?

Acontece que Mateus fala do evangelho do reino, e não do evangelho da graça que hoje é pregado. O evangelho do reino anunciava a chegada do Messias e Rei dos judeus, foi pregado por João Batista e pelos apóstolos, e voltará a ser pregado pelos que se converterem após o arrebatamento da igreja. Jesus é o Rei dos judeus, mas a Bíblia nunca diz que ele seja rei dos cristãos. Para os cristãos ele é Senhor.

Uma das chaves para se entender a Bíblia está em entender que Deus tem um povo, Israel, escolhido desde a fundação do mundo, e outro povo, a igreja, escolhido antes da fundação do mundo. Israel recebeu promessas de bênçãos terrenas; a igreja recebeu promessas de bênçãos celestiais. Daí o contraste entre o Antigo e o Novo Testamento.

Quando Israel rejeitou seu Rei e o pregou na cruz, o relógio profético parou quando faltavam 7 anos para o fim do mundo atual e o início do reinado de mil anos de Cristo. Deus abriu um parêntese na história para inserir aí a igreja, mas não disse quanto tempo esse parêntese iria durar. Por isso Paulo aguardava o arrebatamento a qualquer momento.

O parêntese será encerrado com o arrebatamento, e então o relógio profético voltará a bater seus últimos sete anos. Nesse período, um remanescente judeu se converterá ao Messias e o evangelho do reino voltará a ser pregado, anunciando a volta do Rei Jesus. "O evangelho do reino será pregado no mundo inteiro, em testemunho a todas as nações, e então virá o fim", quando Jesus voltará com a igreja, para inaugurar seu reino de mil anos. É por isso que o capítulo 3 de 1 Tessalonicenses termina falando da "vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, com todos os seus santos". São os que tinham sido arrebatados.

Agora preste atenção: após o arrebatamento da igreja só irá se converter quem ficou no mundo e nunca escutou o evangelho da graça. E os que escutaram e foram deixados para trás? Deus fará com que estes acreditem na mentira do anticristo. É o que a Bíblia chama de "operação do erro" em 2 Tessalonicenses 2. Se essa pessoa for você, saiba que tudo o que o separa de crer no anticristo é um "piscar de olhos".

Não acredite nos livros que mostram cristãos se convertendo após o arrebatamento, ou em vídeos com gente dentro de um templo esvaziado pelo arrebatamento, caindo de joelhos e pedindo perdão a Deus. "Porque não receberam o amor da verdade para se salvarem... Deus lhes enviará a operação do erro" - um poder sedutor - "para que creiam a mentira". 2 Ts 2:10-11

Nos próximos 3 minutos Jesus entra em Jerusalém.

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.