"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

Carregando...

#240 Autoconfianca



Leitura: João 13:36-38
Vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=lXg-Rn9TRDU

No final do capítulo 13 do evangelho de João vemos Jesus jogar um balde de água fria na autoconfiança de Pedro, que dizia ser capaz de fazer e acontecer para permanecer ao lado de Jesus. Confiar em si mesmo é dar rédea solta ao pecado, que é a independência de Deus.

Após revelar aos seus discípulos que iria partir e que eles não poderiam segui-lo naquele momento, Pedro retruca: "Por que não posso seguir-te agora? Por ti darei a minha vida." Pobre Pedro, voluntarioso como uma mula. A resposta de Jesus revela a estupidez dessa demonstração de autoconfiança: "Tu darás a vida por mim? Na verdade, na verdade te digo que não cantará o galo enquanto não me tiveres negado três vezes".

Deus nos criou para sermos dependentes dele. Adão podia ter vivido para sempre, com um Deus pronto a suprir todas as suas necessidades. Mesmo assim ele quis ser "como Deus"; quis ser dono do seu próprio nariz, independente de seu Criador. O pecado de Adão, esse princípio de independência, autoconfiança e insubordinação, está arraigado na alma de todo ser humano, inclusive eu e você.

A sabedoria humana diz: "Confie em si mesmo". Mas Deus diz: "Maldito o homem que confia no homem, e faz da carne o seu braço" Jr 17:5. Seus amigos aconselham: "Siga o seu coração", mas Deus alerta: "Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso" Jr 17:9. Deus desdenha do desejo de independência daqueles que querem ser donos do próprio nariz: "Não sejais como o cavalo, nem como a mula, que não têm entendimento, cuja boca precisa de cabresto e freio" Sl 32:9. No mesmo Salmo Deus diz que deseja ensinar a você o caminho que deve trilhar, e bastará um olhar dele para você entender.

Enquanto isso, a religião do homem continuará insistindo que você deve fazer mundos e fundos para Deus, quando é ele quem deseja fazer tudo por você. Ou melhor, quem já fez o mais difícil: entregar seu Filho para morrer pelos pecados que você cometeu. O instinto de Pedro de querer fazer sua autoconfiança parecer devoção, não passa de uma tentativa de satisfazer o próprio ego, como fez o rei Saul no Antigo Testamento.

Ao invés de destruir completamente o rebanho que tinha sido capturado do inimigo, conforme Deus tinha ordenado, Saul alegou que havia poupado o melhor do rebanho para oferecer de sacrifício a Deus. A resposta que recebeu de Deus, através do profeta Samuel, foi:

"Tem porventura o Senhor tanto prazer em holocaustos e sacrifícios, como em que se obedeça à palavra do Senhor? Eis que o obedecer é melhor do que o sacrificar; e o atender melhor é do que a gordura de carneiros. Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e a obstinação é como iniquidade e idolatria" 1 Sm 15:22.

Nos próximos 3 minutos Jesus revela a bendita esperança dos que já se converteram.

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.