"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

Carregando...

#244 O Pai



Leitura: João 14:7-9
Vídeo: http://youtu.be/nICMmMMB8zw

Se você usa óculos, já deve ter procurado por eles sem perceber que estavam bem no seu nariz. É o caso aqui, quando Filipe pede a Jesus: "Senhor, mostra-nos o Pai". Ele certamente se esqueceu do que Jesus dissera algum tempo antes: "Eu e o Pai somos um". Hoje todo cristão genuíno sabe que existe um só Deus em três Pessoas distintas -- Pai, Filho e Espírito Santo -- e que Jesus "é a imagem de Deus".

Você certamente conhece frases do tipo "é a cara do pai" ou "tal pai, tal filho". Também já deve ter identificado o filho de um amigo apenas pelo seu modo de ser. Mesmo que não fossem fisicamente idênticos, o modo de falar, olhar, andar e agir revela o parentesco. As palavras de Jesus a Filipe têm um tom de repreensão: "Há tanto tempo que estou convosco, e ainda não me conheces, Filipe? Quem me viu a mim, viu o Pai; como dizes tu: Mostra-nos o Pai?".

Para nós hoje, falar de Deus como Pai pode parecer banal, mas naquela época jamais passaria pela cabeça de um judeu tratar o Criador com tamanha intimidade. Hoje costumamos dizer frases do tipo "eu também sou filho de Deus", embora isto só seja biblicamente verdadeiro para aqueles que nasceram de novo pela fé em Jesus. Para os demais, Deus continua sendo só o seu Criador.

No Antigo Testamento você encontra oito vezes Deus sendo chamado de "Pai", e mesmo assim apenas no sentido de Criador ou chefe do povo de Israel. No Novo Testamento o termo aparece 272 vezes com um sentido de intimidade que os judeus consideravam desrespeitosa e até blasfema. Às vezes Jesus utiliza a palavra "Aba", a mesma forma que era utilizada pelas crianças, algo como "Papai" hoje.

Filipe quer ver o Pai, ter um relacionamento íntimo com Deus, sem perceber que o Homem de carne e ossos que está bem em sua frente é um com o Pai. Na carta aos Hebreus, Jesus é descrito como "a expressa imagem" de Deus! Conhecer a Jesus é conhecer o Pai. Filipe tinha passado 3 anos com Jesus sem perceber que Jesus e o Pai são um único e mesmo Deus. E você, o quanto você conhece de Jesus?

Mas veja que interessante a segunda parte da pergunta de Filipe: "Senhor, mostra-nos o Pai, e isso nos basta". Eu e você já fizemos algum pedido do tipo "Senhor, faça tal coisa, porque isso é tudo o que eu quero". Ali está um homem que tem a companhia de Jesus o tempo todo e ainda acha que só será feliz se tiver algo mais. Não são poucas as vezes em que eu me encontro insatisfeito por achar que existe algo mais que Jesus possa me dar ou revelar.

Mas que insatisfação boba é essa! Se você já viu a Jesus com os olhos da fé, você viu o Pai. Se você tem o Filho de Deus, você tem o Pai! A questão é saber se você já nasceu de novo para poder chamar a Deus de "Pai" e viver satisfeito, como o salmista que diz: "A quem tenho eu no céu senão a ti? E na terra não há quem eu deseje além de ti".

Nos próximos 3 minutos, será que você acredita em Jesus?

(Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.