"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,
para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

Carregando...

#676 De madrugada, no deserto, orando


Leitura: Marcos1:35-39

“De madrugada, quando ainda estava escuro, Jesus levantou-se, saiu de casa e foi para um lugar deserto, onde ficou orando. Simão e seus companheiros foram procurá-lo  e, ao encontrá-lo, disseram: ‘Todos estão te procurando!’ Jesus respondeu: ‘Vamos para outro lugar, para os povoados vizinhos, para que também lá eu pregue. Foi para isso que eu vim’. Então ele percorreu toda a Galileia, pregando nas sinagogas e expulsando os demônios.” (Mc 1:35-39).

Se quiser ter um encontro diário com Jesus, esta é hora, lugar e modo de fazê-lo. “De madrugada... num lugar deserto... orando”. Quando os israelitas peregrinavam pelo deserto em direção à terra prometida, seu sustento vinha da água que saía da rocha — e “água” é uma figura da Palavra de Deus como ensina Efésios 5:26 — e do maná, o pão que caía do céu e representava Jesus. “Ao amanhecer havia uma camada de orvalho ao redor do acampamento. Depois que o orvalho secou, flocos finos semelhantes a geada estavam sobre a superfície do deserto... O povo de Israel chamou maná àquele pão. Era branco como semente de coentro e tinha gosto de bolo de mel” (Êx 16:13-14).

Hoje o crente se alimenta de Jesus, o “pão de Deus... aquele que desceu do céu e dá vida ao mundo” (Jo 6:33), e não existe melhor hora, lugar e modo de recebê-lo do que “de madrugada... num lugar deserto... orando”. O “maná” que alimentava os israelitas era colhido segundo as regras ditadas por Deus. “Cada chefe de família” devia recolher o necessário, “um jarro para cada pessoa da sua tenda... alguns recolheram mais, outros menos. Quando mediram com o jarro, quem tinha recolhido muito não teve demais, e não faltou a quem tinha recolhido pouco. Cada um recolheu tanto quanto precisava” (Êx 16:16-18).


Exceto na sexta-feira, quando podiam colher o dobro para guardar para o sábado do descanso, quem tentasse guardar algum maná via que logo criava bichos. Ele só era bom se colhido fresco para ser comido a cada manhã. Assim é com a oração e comunhão com Deus. É um exercício diário e a sós com o Pai. Você não pode estocar para usar depois, e deve ser o primeiro exercício do dia, pois “quando o sol esquentava” o maná “se derretia” (Êx 16:21). Não deixe que o sol dos afazeres diários pegue você sem “o pão de Deus” — Jesus — “aquele que desceu do céu e dá vida ao mundo” (Jo 6:33). A oração é tudo o que você precisa para se conectar com Deus e receber dele o necessário para aquele dia. Nem mais, nem menos.

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Para baixar os vídeos:

http://www.mediafire.com/?50ddj2c90jjjs É permitido gravar, copiar e distribuir gratuitamente.