"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,

para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

#812 Boas novas para ateus


Leitura: Marcos 9:41-48

Existe mais uma lição na passagem em que Jesus fala da condenação eterna. As expressões “o fogo que não se apaga” e “o verme que não morre” deixam evidente que a degradação, o sofrimento e as sensações do perdido não têm data para terminar. Outras passagens usam um termo ainda mais enfático — “fogo que nunca se apaga” (Mt 3:12). Esse é o destino também dos meros religiosos, mesmo pregadores, que nunca conheceram o Senhor e nem foram conhecidos dele. O próprio Jesus disse:

“Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? E em teu nome não fizemos muitas maravilhas? E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniquidade.” (Mt 7:22-23). Está muito claro que não existe o aniquilamento dos ímpios pregado por alguns. Além das passagens que falam da eternidade do castigo reservado aos ímpios, vemos dois homens que, depois de lançados no lago de fogo, continuariam lá mil anos mais tarde. Veja a ordem dos eventos:

Primeiro, “a besta foi presa, e com ela o falso profeta que havia realizado os sinais miraculosos em nome dela, com os quais ele havia enganado os que receberam a marca da besta e adoraram a imagem dela. Os dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre.”. Em seguida, um anjo “prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o diabo, Satanás, e o acorrentou por mil anos”. (Ap 19:20; 20:1-2 ).

“Quando terminarem os mil anos, Satanás será solto da sua prisão”, e tendo arregimentado uma multidão para lutar contra “o acampamento dos santos, a cidade amada, um fogo desceu do céu e as devorou. O diabo, que as enganava, foi lançado no lago de fogo que arde com enxofre, onde já haviam sido lançados a besta e o falso profeta. Eles [os três] serão atormentados dia e noite, para todo o sempre.” (Ap 20:7-10)

Se encontramos a besta e o falso profeta vivos no lago de fogo mil anos depois, quando Satanás é lançado ali para os três serem “atormentados dia e noite, para todo o sempre”, é inútil pensar que almas e espíritos possam ser cremados como se fossem corpos. Ali o “fogo nunca se apaga” e “o verme não morre”. O evangelho de um castigo que supostamente aniquilaria a existência dos perdidos pode ser boa nova para ateus, agnósticos ou quem acredita que o suicídio seja o fim. Ao falar do poder que Deus tem de condenar, Jesus disse: “Temam aquele que, depois de matar o corpo, tem poder para lançar no inferno [geena].” (Lc 12:5).

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Total de visualizações de página