"Então o SENHOR me respondeu, e disse: Escreve a visão e torna bem legível sobre tábuas,

para que a possa ler quem passa correndo". Habacuque 2:2

Pesquisar este blog

#801 Que poder é esse que falta? - Marcos 9:22-29


Leitura: Marcos9:22-29

A passagem da cura do menino endemoninhado tem muito a nos ensinar. Em um momento Pedro, Tiago e João estavam sobre o monte, separados do nível mais baixo deste mundo, desfrutando de toda a paz e glória de um cenário que revelava como será o Reino do Messias. No momento seguinte eles estão de volta ao chão, em meio à confusão, transtorno e enfermidade do mundo. Os que ficaram embaixo não conseguiam libertar um menino de um espírito imundo por lhes faltar oração e jejum, que nos falam de dependência do Senhor e do abrir mão das coisas essenciais ao corpo.

O pai do menino diz a Jesus: “Pedi aos teus discípulos que expulsassem o espírito, mas eles não conseguiram”, ao que o Senhor responde: “Tragam-me o menino.” (Mc 9:18-19). Ele não diz levem o menino à igreja tal ou ao pastor ou padre fulano. Não! Ele ordena que tragam o menino a ele, a Jesus. Um pouco antes Pedro, Tiago e João tinham visto Jesus ao lado de Moisés e Elias, e quiseram fazer três tendas iguais. Mas o Pai não iria permitir que seu Filho fosse colocado no mesmo nível dos profetas, por mais importantes que fossem. “Apareceu uma nuvem e os envolveu, e dela saiu uma voz, que disse: ‘Este é o meu Filho amado. Ouçam-no!’ Repentinamente, quando olharam ao redor, não viram mais ninguém, a não ser Jesus.” (Mc 9:7-8).

O menino devia ser levado a Jesus, e é a ele que devemos levar as pessoas, nossos problemas e dificuldades. Aqueles que buscam levar pessoas a alguma igreja ou pregador estão equivocados. Deus deseja que o seu Filho seja o centro de todas as coisas e nosso único recurso. Mas o pai do menino ainda não confia que Jesus possa libertar seu filho, por isso roga: Se podes fazer alguma coisa, tem compaixão de nós e ajuda-nos.” (Mc 9:22). Que incredulidade era essa de dizer “se podes”? “Se podes?”, responde Jesus, em tom de surpresa, como se lhe faltasse poder da maneira como parecia indicar o pedido do pai do menino.

Então ele complementa, mostrando que não era em si mesmo que faltava poder, e sim no pai que não tinha demonstrado poder de crer. Veja que interessante esta passagem na versão da Bíblia traduzida por John Nelson Darby: “E Jesus disse-lhe: Esse ‘Se podes’ é ‘se tu podes crer’. Todas as coisas são possíveis àquele que crê. E imediatamente o pai do menino, chorando, disse com lágrimas, ‘Creio, ajuda a minha incredulidade’.” (Mc 9:22-23). A ausência de fé, oração e jejum levam a pessoa à incredulidade, confiança própria e busca da satisfação da carne, desviando o olhar de Cristo para aquilo que é do homem.

(Mario Persona é palestrante e consultor de comunicação, marketing e desenvolvimento profissional (www.mariopersona.com.br). Não possui formação ou título eclesiástico e nem está ligado a alguma denominação religiosa, estando congregado desde 1981 somente ao Nome do Senhor Jesus. Esta mensagem originalmente não contém propaganda. Alguns sistemas de envio de email ou RSS costumam adicionar mensagens publicitárias que podem não expressar a opinião do autor.)
As ideias aqui não são originalmente minhas, mas são fruto do que tenho aprendido da Palavra de Deus fora dos sistemas denominacionais com irmãos congregados ao nome do Senhor e também com autores de outras épocas que congregavam assim, como J. G. Bellett, C. H. Brown, J. N. Darby, E. Dennett, W. W. Fereday, J. L. Harris, W. Kelly, C. H. Mackintosh, A. Miller, F. G. Patterson, A. J. Pollock, H. L. Rossier, H. Smith, C. Stanley, W. Trotter, G. V. Wigram e muitos outros. Uma lista completa em inglês você encontra neste link.

Total de visualizações de página